Aulas retornam dia 3 de fevereiro para 1.400 alunos da cidade

0
Escola Pref. José Silvestre passa por manutenção antes da volta ás aulas

Na próxima terça-feira (3) começa o ano letivo 2015 em Divisa Nova para cerca de 1.400 estudantes das redes municipal e estadual de ensino.

Pelo Município são em torno de 380 alunos na Escola Prefeito José Silvestre Bastos, 260 na Escola Professor Nei Paulo de Souza e 90 na Creche Professora Ordália Magalhães Rabelo.

Uma das novidades é que a Prefeitura de Divisa Nova fornecerá o material escolar aos alunos. “Quanto ao básico, como cadernos, lápis e borracha, os pais não precisam se preocupar porque será fornecido. Basta nos primeiros dias de aula, os pais ou aluno solicitar ao professor”, explicou a secretária Municipal de Educação, Maria Rita de Figueiredo.

Também, as escolas municipais e a creche passam por manutenção para receber as crianças. A primeira a receber os reparos foi a Escola Pref. José Silvestre Bastos que teve portas e fechaduras trocadas e consertos em ventiladores, parte hidráulica e no piso do pátio. “Ainda este ano terá licitação para a reforma das escolas e creches”, completou Maria Rita.

Além disso, no Centro Educacional Eleandro César de Assis (Ceelda), no Bairro Curumim, estão disponibilizadas 100 vagas para oficinas pedagógicas em parceria com o CRAS (Centro de Referência em Assistência Social). Para participar, o aluno precisa ter entre 6 e 12 anos e a família constar no CAD-ÚNICO de programas sociais. Os interessados devem procurar o CRAS ou a Secretaria Municipal de Assistência Social.

“Desejo boas vindas aos alunos, pais, professores e funcionários. Faremos o possível para que o ano seja bom para todos. E em qualquer dúvida podem nos procurar na Secretaria de Educação ou nas escolas”, completou a secretária. 

Rede Estadual

Já na Escola Estadual Secretário Tristão da Cunha, também dia 3, cerca de 670 voltam para as salas de aula do ensino fundamental (12 turmas) e médio (8 turmas). Pouco mais de 310 estudarão de manhã e aproximadamente 350 no período da tarde.

Este ano não haverá aulas noturnas e o transporte escolar, que é feito pela Prefeitura, se concentrará no período da manhã. “Não houve demanda pelo EJA (Educação de Jovens e Adultos) e eram cerca de 10 alunos do 3º ano noturno, uma vez que o Estado exige emprego formal com carteira assinada para se estudar a noite. Com isso distribuímos os alunos para a manhã. E passamos também para cedo turmas de 6º e 7º ano que seriam a tarde. Assim o pessoal da zona rural virá num único horário”, disse a diretora Marlene Ferreira.

E começou no dia 5 de janeiro a construção da quadra coberta, antigo sonho dos profissionais da Escola Estadual que tem 60 anos de existência. A obra, no pátio da instituição, está orçada em pouco mais de R$ 244 mil.

A empreiteira encerrou nesta sexta-feira, 30 de janeiro, a primeira etapa com 20% da construção. As demais etapas serão feitas conforme o repasse do dinheiro pelo Governo do Estado.

No padrão da Secretaria de Estado da Educação (SEE), a quadra será coberta e terá palco, arquibancadas, iluminação, sala de despensa e banheiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here